Venda na loja ou na internet e envie o seu próprio link de pagamento! pelo WhatsApp direto do Sistema. Clique aqui e conheça o STi3 Pay.

Ticket Médio – Por que ele é tão importante para a saúde do negócio?

O ticket médio é uma métrica importante para que os empreendedores possam analisar como está a saúde do negócio. 

Em um mercado cada vez mais competitivo, ter um fluxo contínuo não é tarefa fácil. Por isso, todos os empreendimentos desejam que seus clientes recorrentes gastem cada vez mais em produtos.

Afinal, esta é uma forma simples e segura de aumentar os lucros da empresa, já que clientes fidelizados são um dos principais pilares que uma empresa pode ter. 

É um índice que pode indicar, justamente, essa relação entre clientes, gastos e o faturamento da sua empresa é o ticket médio.

Por isso, preparamos um conteúdo que não só explica com detalhes o que é esse indicador, mas também traz as melhores dicas de como aumentar esse número tão importante. 

O que é o ticket médio de um negócio?

O ticket médio é o responsável por medir o valor médio de vendas por cliente ou por período.

Portanto, podemos dizer que este é um indicador de desempenho que ajuda a medir o valor de vendas do seu negócio de modo geral, podendo saber a média de faturamento por consumidor dentro da empresa.

Quando calculado a média de vendas por período, ele fornece informações essenciais para que a empresa trabalhe os resultados, bem como planeje as próximas metas e objetivos.

Ele ainda pode ser usado para fazer o levantamento de determinados produtos e serviços, bem como de categorias.

Dessa forma, o ticket médio é uma importante métrica, pois está diretamente ligada ao lucro da empresa. 

Contudo, precisa ser interpretado com base em um histórico. O primeiro relatório não terá tanto significado como o terceiro ou quarto, por exemplo.

Além disso, ele pode ser analisado juntamente com os índices de lucratividade e rentabilidade de um negócio.

Por que o ticket médio é tão importante para a empresa?

Esse indicador é essencial para qualquer negócio, já que ele possibilita compreender e planejar o seu crescimento, além de ajudar a avaliar o potencial de compra dos clientes.

Quando a empresa trabalha com essa métrica, ela consegue planejar melhor as ações do departamento de vendas e a tomar as decisões baseadas em informações reais e atualizadas. 

Outros setores também são beneficiados com a análise do ticket, como o de marketing.

Portanto, o ticket médio é fundamental para as empresas que focam em uma gestão estratégica que busca maximizar os lucros e ter resultados relevantes a partir de ações eficazes e integradas.


Como analisar o ticket médio de um negócio?

Descobrir qual é o ticket médio de um negócio não é uma tarefa muito difícil, nem algo que apenas especialistas podem fazer. 

Uma vez que esse indicador corresponde ao valor dos gastos de cada cliente, durante um determinado período de tempo, basta encontrar essas variáveis para ter uma conta concreta.

Normalmente, o período é de um mês, mas se outro intervalo fizer mais sentido para a empresa, como, por exemplo, uma medida semanal, é possível adotar essa opção. 

Dessa forma, será possível saber quanto um cliente gasta em média, por compra, na empresa, e se esse valor é o suficiente para cobrir os custos e gerar lucros para o negócio. 

Se o ticket médio for muito baixo, pode ser um indicador para tomar providências e desenvolver estratégias para subir esse valor. 

Para isso, entretanto, também é importante organizar outros indicadores da empresa, o que pode ser facilitado com um bom sistema de gestão que forneça essas métricas. 

Quanto mais informações sobre o desempenho da empresa estiverem disponíveis, mais eficaz será o planejamento de ações para melhorá-lo. 

Além disso, o cálculo do ticket médio também pode alertar para algum erro na estratégia de precificação dos produtos ou serviços. 

É importante saber os valores praticados no mercado, pois um ticket médio muito baixo pode indicar preços pouco competitivos. 

Ainda é possível que esteja sendo cobrado muito pouco, o que pode até gerar um bom volume de vendas, mas não é o suficiente para aumentar a rentabilidade do negócio. 

Assim, indicadores como o ticket médio precisam ser medidos de maneira periódica, a fim de que as informações possam ser comparadas. 

Só assim é possível extrair dados relevantes do cálculo, e aplicar essas informações a favor do crescimento e desenvolvimento da empresa. 

Benefícios do ticket médio

Saber o ticket médio de uma empresa, assim como outros indicadores de desempenho, é essencial para se ter uma gestão eficiente

São métricas como essa que fornecem informações mais precisas sobre o andamento do negócio, em cada uma de suas áreas. 

Portanto, essas informações são valiosas, porque podem ser utilizadas para a formulação de planos de ação pontuais e que trarão resultados mensuráveis à empresa. 

Ter um acompanhamento frequente do ticket médio permite reunir diversas informações sobre setores como vendas, marketing e ações como o pós-venda e treinamento da equipe. 

A seguir, selecionamos alguns dos principais benefícios que são obtidos a partir do acompanhamento dessa métrica:

Maior previsibilidade de receita da empresa

O ticket médio é feito com base em uma relação de clientes que, muitas vezes, são recorrentes na empresa. 

Isso torna possível que se conheçam os hábitos de consumo e as preferências desses clientes, como seus produtos e serviços preferidos e quanto costumam gastar em uma compra. 

Além disso, essa métrica pode indicar um padrão de número de vendas em determinados períodos.

Essas informações permitem que sejam feitas projeções a respeito do desempenho e receita da empresa em períodos futuros. 

Uma vez identificado um padrão no mercado, alterações podem ser identificadas mais facilmente nos números, de maneira clara, caso o acompanhamento desses indicadores esteja sendo feito de maneira eficiente. 

Saber a média de vendas por clientes do seu negócio

Independente do ramo de negócio, o cliente é parte vital do sucesso de uma empresa, pois, sem ele, simplesmente não consegue se manter. 

No entanto, mesmo que pareça óbvio, alguns gestores podem se esquecer disso.

Por isso, é fundamental elaborar estratégias para atrair novos clientes e entender seu perfil, especialmente em um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico. 

Dessa maneira, conhecer os clientes que já frequentam o negócio é essencial para o desenvolvimento de estratégias de fidelização. 

Uma das informações necessárias sobre os clientes é o quanto eles consomem a cada visita, ou seja, em cada compra. 

Os clientes normalmente apresentam padrões, de modo que, com ferramentas integradas de cadastro de clientes e controle de vendas, por exemplo, é possível saber qual é o valor médio que um cliente costuma gastar em uma só compra. 

Isso possibilita identificar clientes de valor, que são assíduos no negócio e gastam consideravelmente, assim como identificar potenciais clientes que poderiam estar comprando mais. 

Analisar a rentabilidade de cada categoria de produtos

Como o cálculo do ticket médio depende de informações sobre as vendas realizadas na empresa, ele é um dos indicadores de desempenho mais importantes sobre os produtos oferecidos. 

Ao analisar as vendas de um período, é possível identificar categorias que apresentaram uma boa saída, e também o contrário. 

Essas informações são de extrema importância, por exemplo, para o controle de estoque e a gestão dele. 

Sabendo quais produtos saem mais e quais saem menos, evita-se encomendar mercadorias que ficarão paradas no estoque, e também que faltem os produtos que possuem uma alta demanda. 

Além disso, essa pode ser uma maneira de identificar estratégias de demonstração e vendas pouco eficazes. 

Por exemplo, um produto pode não estar tendo muita saída pelo simples fato de estar escondido, fora da vista do cliente. 

Encontrar pontos de dores para aumentar o faturamento da empresa

Conhecendo seus clientes e seus padrões de consumo, será possível compreender também quais são as suas dores. 

Por meio desse conhecimento, será possível oferecer soluções desenvolvidas especificamente para a clientela que sustenta o empreendimento. 

Nesse caso, uma boa maneira de utilizar as informações provenientes do ticket médio é para planejar, por exemplo, kits de produtos e serviços personalizados para abarcar as necessidades dos clientes e resolver suas dores. 

Como fazer o cálculo do ticket médio?

Para saber o ticket médio de um mês, basta calcular o faturamento total de um período pela quantidade de vendas. 

Ticket médio = faturamento total / número de pedidos

Dessa forma, se em um mês uma empresa vender R$10.000,00 em 50 pedidos, esse indicador foi de R$200.

O ideal é fazer esse cálculo mês a mês, para se criar um histórico.

Uma empresa ainda pode usar o ticket para saber o quanto cada cliente compra em um determinado período. 

Isso ajuda a desenvolver estratégias para fidelizar os clientes com um ticket maior e até oferecer promoções personalizadas.

Sendo assim, se 100 clientes compraram de uma loja cujo faturamento foi de R$100.000,00 em um mês, significa que cada um comprou em média R$1.000,00.

Como avaliar se o ticket médio está bom?

Existem algumas maneiras de avaliar se o ticket médio de uma empresa está apresentando um desempenho desejado ou insatisfatório. 

Para isso, é preciso ter alguns pontos de referência que permitam a comparação dos indicadores da empresa.

Em um primeiro momento, é interessante sempre ter mais de uma variável para comparação, ou seja, vários pontos de referência. 

Quando observamos uma paisagem, se mudarmos de posição e olharmos de outro lugar, aquilo que veremos também será diferente. 

Isso também acontece com os dados de desempenho de uma empresa. Se compararmos um dado com outro, teremos a indicação de pontos a aprimorar ou manter. 

Cada ponto de referência dará uma nova perspectiva, que ajudará a desenvolver o negócio. A seguir, damos algumas dicas de pontos que ajudam a avaliar o ticket médio:

Realizando pesquisas na concorrência

Uma boa maneira, e uma das mais simples, e saber se o ticket médio de um negócio está de acordo com o que deveria ser, é usar como referência os dados do próprio mercado. 

Para isso, basta realizar uma pesquisa com empresas que atendam o mesmo tipo de clientes que a empresa, oferecendo os mesmos tipos de produtos.

O objetivo dessa pesquisa é chegar a um valor aproximado de quantos os clientes estão gastando em suas compras na concorrência. 

Se o valor obtido na empresa for muito abaixo do que for encontrado no mercado, é preciso avaliar o que está causando isso e ajustar preços, ou realizar estratégias para solucionar o problema. 

Verificando o histórico anterior da sua empresa

O ticket não deve ser interpretado como um número avulso, porque ele, por si, pode não dizer muita coisa para o gestor. 

Assim, para que esse indicador de fato indique algo relevante para o desenvolvimento de um negócio, é preciso manter um histórico de desempenho. 

Ou seja, uma maneira de avaliar se o ticket está bom é mantendo um histórico desse cálculo por vários meses. 

Dessa maneira, será possível comparar períodos semelhantes e identificar se o padrão das vendas permanece o mesmo ou foi alterado. 

Se, por exemplo, em um certo período em um ano, o ticket foi maior do que no mesmo período do ano atual, será preciso investigar o que ocasionou essa queda. 

Comparando com o fluxo de caixa

Uma maneira eficiente de utilizar o indicador do ticket médio é relacionando essa métrica com a rentabilidade da empresa. 

O fluxo de caixa é um dos indicadores mais claros da saúde financeira de um negócio e, por isso, é uma informação que deve estar sempre muito clara para os gestores. 

Quando o ticket estiver baixo, isso poderá afetar o fluxo de caixa, sendo um ponto importante para ser alterado com um bom planejamento. 

Qual a frequência de monitoramento do ticket médio?

O uso desse indicador irá depender das necessidades do seu negócio. 

Uma prestadora de serviço na área de construção, pode monitorar o ticket médio a cada três meses, pois é o período que ela normalmente leva entre uma obra e outra.

Já um comércio atacadista, pode realizar esse levantamento semanalmente.

Ele também pode ser alinhado às estratégias de vendas e do setor de marketing e, por isso, deve ser analisado para visualizar os resultados das novas ações.

Logo, a frequência de monitoramento, bem como o objetivo, depende diretamente da especificidade de cada empresa e de seus objetivos a médio e longo prazo.

Todo ticket médio é igual?

Esse indicador de desempenho é definido de acordo com o faturamento e particularidade de cada empresa, independente do seu segmento. Portanto, os ticket médio não são iguais.

Uma concessionária que fatura R$500.000,00 em 10 pedidos, tem um ticket médio de R$50.000,00, pois o seus produtos custam mais. 

Já uma loja de artigos de decoração, pode ter um ticket de R$500,00, faturando R$100.000,00 em 200 pedidos. 

Isso não significa que o lucro da loja é menor que o da concessionária, pois são mercados diferentes.

Como aumentar o ticket médio da empresa

No mercado, manter um cliente e fidelizá-lo custa menos do que sair em busca de novos clientes em meio à concorrência. 

Por isso, fazer os clientes atuais continuarem comprando e gastarem mais em suas compras, ou seja, aumentar o ticket médio, é uma boa estratégia para que a empresa alcance níveis mais elevados de crescimento. 

No entanto, existem várias estratégias que podem convencer o cliente que ele precisa comprar algo a mais na sua loja. 

Nesse caso, não basta simplesmente ter “charme” e “lábia de vendedor”. 

A clientela de hoje é extremamente conectada, o que significa que, com alguns toques em uma tela, onde quer que a pessoa esteja, ela pode ser convencida por outro estabelecimento. 

Tudo isso porque outra empresa utilizou estratégias melhores para chamar a atenção e solucionar os problemas do cliente. 

Então, alguns pontos são cruciais para convencer o cliente a permanecer no seu negócio e confiar nele para deixar valores maiores nele:

1. Monte kits de produtos

Uma ótima maneira de aumentar o ticket médio de um negócio é fazendo com que um cliente adquira mais itens em uma única compra. Para fazer isso, basta oferecer kits de produtos.

Um combo promocional com um desconto interessante pode atrair os clientes e fazer com que ele gaste mais, mesmo quando ele não tinha a pretensão de adquirir o segundo produto.

Se você tem uma loja de enxovais, pode oferecer kits com roupas de cama e de banho.

Entretanto, para essa estratégia não gerar prejuízo, você precisa calcular o desconto em cima da margem de lucro de cada produto.

2. Agregue valor aos seus produtos e serviços

Uma pessoa torna a comprar de uma mesma loja por causa de seus diferenciais e valores e não por causa do preço ou das características do produto.

Afinal, isso pode ser encontrado em diferentes estabelecimentos, sem mostrar de fato o diferencial da sua loja.

Nesse sentido, a empresa precisa mostrar ao consumidor porque ele deve investir o seu dinheiro ali, seja por:

  • Apresentar soluções reais aos problemas que o cliente tem;
  • Prestar um bom atendimento;
  • Solucionar qualquer problemas no pós venda;
  • Oferecer serviços que facilitam a vida da pessoa.

3. Atraia um público mais qualificado 

O cliente que conhece o valor e a qualidade dos seus negócios, compra o seu produto sem questionar o preço, diferente daquela pessoa que adquire um item só na promoção.

O primeiro faz parte do grupo de cliente ideal, ou seja, de um público mais qualificado.

Logo, sua empresa precisa desenvolver esforços e ações, de vendas e de marketing, para atrair esse tipo de pessoas.

Uma forma de fazer isso é através do marketing de conteúdo, que é uma frente focada no uso dos canais digitais para tratar assuntos de interesse desse público e, assim, criar um relacionamento.

Por meio de uma série de levantamentos e análises, a empresa define uma persona (público alvo personalizado).

A partir disso, fica mais fácil produzir conteúdos que resolvam possíveis problemas desse cliente e faça com que ele encontre a solução em sua empresa.

Inclusive, o cadastro de clientes é uma ferramenta que também auxilia na construção do cliente ideal de um empreendimento.

4. Personalize o atendimento ao cliente

Para que o cliente deixe mais dinheiro em uma empresa, é preciso que ele tenha confiança no negócio. 

Então, construir uma relação de confiança com o cliente deve ser uma prioridade de todo negócio que deseja ser bem sucedido e ter uma clientela fiel.

Uma maneira de alcançar isso é mostrando a importância de cada cliente para a empresa, o que pode ser feito com um atendimento personalizado e humanizado. 

Isso não abrange apenas o momento da venda, mas também o pós-venda, que não deve ser esquecido ou negligenciado. 

Quanto mais à vontade e compreendido o cliente se sentir, maiores serão as chances de ele gastar mais livremente, aumentando o ticket médio. 

Por isso, o cadastro de clientes e sistemas comerciais se tornaram, mais do que nunca, importantes para um negócio. 

Com essas ferramentas, torna-se mais fácil acompanhar as preferências de cada cliente, manter contato com ele após a venda e oferecer produtos, condições a até promoções personalizadas. 

5. Aumente o preço dos produtos se for necessário

Para muitos negócios, diminuir os preços das mercadorias é a primeira estratégia considerada para aumentar as vendas

No entanto, existem ocasiões em que pode ser necessário fazer exatamente o contrário disso, a fim de ter indicadores de desempenho melhores. 

Isso pode parecer contraintuitivo, mas a verdade é que muitos erros podem acontecer durante o processo de precificação. 

Um desses erros é abaixar tanto o preço de um produto que, mesmo que sua saída seja grande, os custos não são cobertos pela venda dele. 

Nesses e em outros casos, a melhor estratégia é aumentar o preço do produto de alta demanda, o que automaticamente vai elevar o ticket médio. 

6. Invista no relacional com o consumidor

Como mencionamos, manter um cliente que já faz compras em uma empresa é mais fácil e barato do que sair em busca de novos consumidores. 

Além disso, investir em um bom relacionamento com o consumidor é essencial para fidelizá-lo como cliente, e isso só é possível a partir de uma relação de confiança entre o cliente e o consumidor. 

Por isso, é muito importante que o gestor tenha em mente que a relação com o cliente não se finaliza no check-out, mas que continua e se fortalece no pós-venda. 

Algumas opções de sistema de vendas no mercado, como o oferecido pela STi3, fornece ferramentas que facilitam a manutenção do contato. 

Com funcionalidades como envio de mensagens por e-mail, WhatsApp ou SMS programadas, é possível renovar os laços com o cliente e demonstrar a importância dele para o negócio. 

7. Busque inovações no mercado de varejo

O mercado se renova cada vez mais rápido, e a democratização do acesso à informação permite que a maioria das pessoas acompanhe esses avanços. 

Dessa maneira, as empresas que desejam se consolidar no mercado, não podem se dar ao luxo de ignorar as inovações de seu nicho. 

Assim, é preciso sempre ir em busca de novidades e tendências, que possam ser desejos de seus consumidores, a fim de aumentar o número de vendas, bem como o ticket médio. 

As redes sociais, hoje, principalmente o Instagram e o TikTok,  são ótimas fontes para buscar as tendências do mercado de varejo. 

Essas próprias plataformas realizam o trabalho de gerar a necessidade do produto no consumidor e a empresa deve aproveitar essa oportunidade e oferecer a melhor solução para essa dor. 

8. Tenha diferentes formas de pagamento

Mesmo que uma empresa ofereça as últimas tendências, um bom relacionamento com o consumidor e pratique bons preços, nenhuma dessas estratégias irá surtir efeito se o cliente não conseguir realizar o pagamento e concluir a compra. 

Por isso, oferecer diferentes meios de pagamentos é uma das principais estratégias a se pensar para diminuir o número de desistências entre os clientes. 

Além de aceitar dinheiro e cartões de crédito e débito, que são os meios de pagamento mais comuns, outras ferramentas têm surgido e sido aderidas. 

A principal dentre essas novas formas de pagamento é o PIX, que permite transferências entre contas de maneira instantânea e sem a cobrança de taxas. 

Já existem sistemas de gestão com PIX, que geram códigos QR ou enviam links de pagamento para que o cliente possa pagar com alguns toques na tela do celular. 

Por falar em link de pagamento, essa também é outra forma de pagamento que facilita transações como vendas pelo WhatsApp, por exemplo. 

Nesse tipo de pagamento, o vendedor envia um link, que o cliente pode abrir no próprio smartphone e escolher como deseja pagar. 

Essas novas maneiras de comprar oferecem conforto, praticidade e segurança para os clientes e, assim, podem incentivá-los a comprar mais, aumentando o ticket médio. 

Vale a pena acompanhar o ticket médio da empresa?

O ticket médio é um indicador muito importante do desempenho de uma empresa, e o que o torna ainda mais atrativo é a facilidade de obtê-lo. 

Uma simples média aritmética, que é no que se baseia esse cálculo, é capaz de fornecer informações preciosas para os gestores. 

No entanto, essa não é uma métrica que deve ser aferida apenas uma vez. Na verdade, deve ser acompanhada regularmente. 

Somente dessa maneira será possível obter dados o suficiente para acompanhar o desempenho das vendas por cliente.

A partir dessas medidas, o gestor poderá encontrar pontos que precisam de ações estratégicas para melhorar o desempenho do negócio. 

Assim, acompanhar o ticket médio da empresa não só vale a pena, como também é uma medida simples e essencial. 

Além disso, ter um bom sistema comercial, que auxilie na obtenção desse e outros demonstrativos, pode fazer toda a diferença nos resultados e eficácia de estratégias de crescimento. 

Por isso, se você quiser conhecer um sistema completo, com tudo que a sua empresa precisa para crescer, entre em contato agora com um de nossos colaboradores e peça uma demonstração

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.