Venda na loja ou na internet e envie o seu próprio link de pagamento! pelo WhatsApp direto do Sistema. Clique aqui e conheça o STi3 Pay.

Quais os principais meios de pagamento para lojas de varejo

Quem trabalha com o comércio varejista, sabe que atualmente existem muitos meios de pagamento disponíveis à disposição para trabalhar. Por isso, quanto mais os negócios acompanharem as inovações nessa área, mais podem ganhar no longo prazo.

Afinal, oferecer uma boa variedade de métodos de pagamento aumenta as chances do cliente concluir sua compra, já que pode escolher como pagar de acordo com sua conveniência.

Seja em lojas físicas ou virtuais, pensar sobre quais as formas que serão oferecidas ao consumidor se tornou tão importante quanto pensar no tipo de produto a ser vendido no estabelecimento comercial.

Justamente por este motivo, preparamos esse conteúdo para responder a essas e outras questões e oferecer informações valiosas para o crescimento do seu negócio em relação aos meios de pagamento. 

Vamos lá?

O que são meios de pagamento

Meios de pagamento, como o próprio nome sugere, são formas pelas quais o cliente pode efetuar o pagamento de sua compra. 

Mesmo que as cédulas em dinheiro sejam ainda os métodos mais “conhecidos” do grande público, ao longo do tempo, outras formas de quitação também cresceram e se tornaram grandes favoritas do consumidor de modo geral.

Acompanhando a evolução do próprio mercado, hoje em dia é possível trabalhar com diferentes alternativas, como: 

  • Cartão de débito;
  • Cartão de crédito;
  • Boleto;
  • Transferência bancária.

Em uma definição mais técnica, os meios de pagamentos são o caminho que o dinheiro percorre das mãos do cliente até a empresa, passando ou não por intermediários. 

Esses intermediários podem ser bancos, empresas de pagamento, ou o que se chamam de adquirente e subadquirente. 

Além disso, é importante que o empreendedor conheça esses termos para compreender para onde vai seu dinheiro e saber onde recorrer em casos de problemas. 

A importância da aceitação dos principais meios de pagamento no varejo

Cada vez mais pessoas prezam por características como agilidade, eficiência e praticidade, independentemente do âmbito da vida, seja ele pessoal ou profissional. Logo, isso também acaba refletindo no meio como as pessoas escolhem realizar suas compras. 

A empresa Moosend realizou uma para averiguar os motivos pelos quais as pessoas abandonam seus carrinhos de compra em lojas virtuais. 

Em 28% dos casos, os motivos eram relacionados ao sistema de checkout e, dentre eles, estava a falta de variedade dos métodos de pagamentos. 

É frustrante para o consumidor separar mercadorias em seu carrinho de compras para que no checkout ele não tenha a bandeira de seu cartão aceita, por exemplo.

Isso mina a reputação da empresa e faz com que ela perca aquele cliente de maneira indefinida. Mas isso não vale a pena para o comércio online, o mesmo acontece em lojas físicas. 

Por isso, trabalhar com diferentes meios de pagamento é fundamental para não perder vendas e disponibilizar alternativas para o seu consumidor como mais um diferencial da sua empresa.

Quais os principais meios de pagamento no varejo?

Atualmente existem diversos meios de pagamento utilizados hoje no varejo, que nem sempre se limitam a cartões e dinheiro cédula. 

O avanço da tecnologia e a democratização de seu acesso trouxeram grandes inovações nesse campo, que está se recriando constantemente.

Outro ponto de impacto foi, também, o crescimento de compras online, principalmente pelo impulsionamento das vendas digitais por conta da pandemia da Covid-19.

Mas afinal, quais são os atuais meios de pagamento mais populares do universo varejista? É isso o que vamos abordar a partir de agora. 

Dinheiro cédula

O dinheiro em cédula é o mais tradicional meio de pagamento existente e, de acordo com a CNDL, continua sendo o preferido do consumidor brasileiro, representando 71% das compras.

As compras pagas com dinheiro em espécie oferecem ao empreendedor a vantagem de não haver taxas de manutenção ou bancárias. 

No entanto, o ponto negativo está na segurança, já que dependendo da quantidade de cédulas, acaba sendo necessário um lugar mais seguro para o armazenamento do fluxo de caixa. 

Logo, manter altas quantias no caixa pode resultar em um grande prejuízo ao negócio em caso de assaltos, por exemplo. 

Por isso, o ideal é que a loja possua alguma espécie de cofre escondido ou algum outro tipo de método seguro para guardar o dinheiro.

Cartão de crédito

A já mencionada pesquisa da CNDL, investiga os meios de pagamentos de pagamento utilizados no Brasil e, diferente de outras pesquisas do tipo, inclui dados do varejo físico e online. 

Essas informações mostram que, no geral, o cartão de crédito aparece em um tímido quarto lugar (57%) entre os métodos de pagamento mais utilizados pelo brasileiro. 

No entanto, considerando apenas o comércio online, ele é a primeira escolha dos consumidores, principalmente devido à rapidez e facilidade de aprovação da compra, principalmente por conta da possibilidade de parcelamento de compras. 

Cartão de débito 

O cartão de débito é o terceiro método mais utilizado pelo consumidor brasileiro em suas compras.

Ele traz a vantagem, tanto para o cliente quanto para o negócio, de oferecer maior segurança, já que é um pagamento à vista, mas que não envolve cédulas. 

No entanto, mesmo que para o consumidor não exista nenhuma taxa para esse tipo de pagamento, o mesmo não é verdade para o comerciante. 

As lojas precisam pagar taxas sobre cada transação realizada para as administradoras das maquininhas de cartão, o que também acontece com o cartão de crédito.

Cartão pré-pago

Os cartões pré-pagos, em outro momento tão desconhecido, atualmente vem se tornando um dos meios de pagamentos mais populares de correntistas que acabam não tendo acesso ao crédito, por exemplo. 

Ele funciona como um cartão de débito, onde o cliente deposita um valor para fornecer crédito ao cartão, possibilitando o bloqueio do uso no momento em que essa quantia acaba. 

Para os empreendimentos, as taxas funcionam da mesma maneira que para cartões de débito. 

Gateway de pagamento

O Gateyway de pagamento é muito utilizado por empresas de maior porte em seus e-commerces, uma vez que apresentam um custo mais elevado. 

Eles fazem o intermédio da comunicação com várias adquirentes, o que permite ao consumidor ter uma vasta opção de meios de pagamento.

Além disso, é uma maneira muito segura de conduzir as vendas, já que todas as informações colhidas e transmitidas são criptografadas.

Além disso, é possível adicionar ao Gateway ainda mais camadas de segurança, como antifraude e outras funções que ajudam a aumentar a taxa de conversão.

Links de pagamento

O link de pagamento permite ao empreendedor realizar vendas online mesmo sem um e-commerce.

A melhor maneira de gerar links de pagamento, é por meio de um sistema de gestão que integre diversas áreas da loja, como o sistema da STi3.

Lojas e restaurantes podem fazer vendas de diversos produtos por WhatsApp, redes sociais e até mensagem de texto gerando um link de pagamento através do sistema. 

Por exemplo, um restaurante que, além de aceitar pedidos de delivery por aplicativos, oferece também pedidos por WhatsApp, pode receber o pedido e gerar um link de pagamento. 

Dessa maneira, o estabelecimento ganha a segurança da venda, que já foi paga, o entregador não precisa andar com maquininha de cartão para todos os lados e o cliente também pode pagar pelo próprio celular em que está fazendo o pedido. 

Além disso, como a venda é feita diretamente entre empresa e cliente, o empreendedor não precisa pagar taxas dos aplicativos de comida. Ou seja, todos ganham.

PIX

O PIX foi lançado no ano de 2020, mas já caiu nas graças do consumidor e hoje é o segundo meio de pagamento mais usado no Brasil. 

Ele é uma transferência de valores em que nem o remetente, nem o destinatário pagam qualquer tipo de taxa sobre a operação. 

Além disso, ao contrário de métodos antigos de transferência, como TED e DOC, o PIX, quando feito, cai imediatamente na conta da loja. 

Existe a possibilidade de gerar QR Codes de cobrança para facilitar ainda mais o uso do PIX no varejo

Não é à toa que esse meio de pagamento se tornou um dos preferidos do consumidor, já que é como pagar com dinheiro em espécie sem ter que manusear notas. 

Como não há cobrança de taxas nem espera para receber o pagamento, alguns comércios também oferecem descontos aos clientes que pagam com PIX.

Transferências bancárias 

As transferências bancárias são uma opção em que o empreendedor também recebe o dinheiro em sua conta do banco sem ter que pagar nenhuma taxa. 

No entanto, os valores podem levar horas ou até dias para cair na conta do destinatário. 

Por isso, normalmente, quando um negócio aceita pagamentos por transferência ou depósito bancário, ele fornece o número da conta ao cliente e pede o envio do comprovante de pagamento. 

Dessa maneira, mesmo se o dinheiro ainda não tiver caído na conta, a loja pode liberar o produto ao cliente, baseado no comprovante. 

TEF

A Transferência Eletrônica de Fundos, ou TEF, funciona da mesma maneira que as transferências bancárias e podem ser feitas pelo aplicativo do banco no celular ou em caixas eletrônicos. 

O DOC e o TED são as formas de transferência eletrônica mais comuns, o que fez com que algumas instituições retirassem as taxas de realização desses serviços para serem ainda mais convidativos ao cliente. 

No entanto, com a chegada do PIX, o uso da TEF diminuiu muito, principalmente por causa da facilidade e rapidez do novo método, que falta nos antigos. 

Cobranças por assinatura

As cobranças por assinatura são muito comuns em serviços de streaming e em clubes de assinatura, que têm se popularizado no Brasil. 

Os valores são fixos e cobrados todos os meses no cartão de crédito do cliente e ele recebe algum serviço, como alimentos congelados, ou livros, por exemplo. 

Principais benefícios de aceitar diferentes meios de pagamento

Como já dissemos, a oferta limitada de meios de pagamento pode ser uma das causas de a empresa obter menos conversões. 

Por isso, quanto mais diversificada for essa oferta, mais a empresa tem a ganhar e mais fácil será de fidelizar o cliente. 

Melhores alternativas para os clientes

Quando se oferece um produto ou serviço, a primeira pessoa que se tem em mente é o cliente, claro. 

No entanto, muitos empreendedores erram ao não estender esse raciocínio para a oferta de meios de pagamentos. 

Os clientes gostam de ter alternativas concretas e exercer seu poder de escolha, por isso, quanto mais opções de meios de pagamento, melhor. 

Evita a perda de vendas

Um cliente pode chegar a uma loja determinado a realizar a compra de um produto que lhe interessou. 

No entanto, ele só possui uma determinada forma de pagar pela compra naquele momento. 

Se a loja não aceitar essa forma de pagamento, a compra não irá se realizar e é bem possível que o cliente esteja perdido também.

A melhor maneira de evitar isso, é diversificar os meios de pagamento para que a experiência de compra seja ainda mais conveniente e mágica para o cliente. 

Mais soluções de pagamento a curto e médio prazo

É muito comum não ter dinheiro em mãos para comprar algo imediatamente e, por isso, existem os sistemas de crédito. 

Eles permitem o pagamento posterior de compras realizadas no presente, seja no mês seguinte ou em parcelas que se estendem por mais tempo. 

Além de cartões, os boletos também são formas de proporcionar essa vantagem aos clientes, mas enquanto as taxas deles são menores que as do cartão para a empresa, o risco de inadimplência é maior. 

Quando vale a pena trabalhar com mais de três meios de pagamentos?

Desde o primeiro momento de um empreendimento é interessante oferecer mais meios de pagamento, pelo menos os principais. Isso inclui dinheiro, cartão e hoje, também o PIX.

No entanto, à medida que o negócio se expande, mais opções podem ser agregadas para tornar ainda mais atrativa a experiência de compra para o cliente.

Quando se está falando de um e-commerce, contudo, a variedade de meios de pagamento é essencial.

Isso porque esse tipo de comércio não encontra limites territoriais, então é difícil saber qual é o padrão dos clientes para realizar pagamentos. 

Então, nesse caso, é interessante trabalhar com a maior quantidade possível de meios de pagamento, isso vai evitar a desistência dos clientes em concluir a compra. 

É claro que isso não deve comprometer os lucros da empresa de maneira nociva. A oferta de diferentes meios de pagamento tem que aumentar conforme a estrutura do negócio. 

Para ter ferramentas que ajudam a analisar a saúde e o estado da empresa, além de monitorar as vendas pelos mais diversos meios de pagamento, conte com um sistema de gestão como o da STi3.

Seu negócio vai decolar ainda mais rápido e você poderá acompanhar tudo na palma das suas mãos. 

Entre em contato com nossa equipe e continue a acompanhar nossas publicações para mais conteúdos feitos pensando na prosperidade do seu negócio!

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.