Venda na loja ou na internet e envie o seu próprio link de pagamento! pelo WhatsApp direto do Sistema. Clique aqui e conheça o STi3 Pay.

O que é social commerce e o que podemos aprender com ele?

O social commerce é uma das principais práticas que se popularizaram com o crescimento das redes sociais no cotidiano do consumidor, e pode influenciar os hábitos de consumo do seu público.

Nos últimos anos, especialmente por conta da pandemia de coronavírus, milhões de pessoas vivenciaram o isolamento social. Isso levou a um uso mais intenso das mídias sociais, inclusive para realizar compras.

Mesmo com a flexibilização de medidas de proteção, as redes sociais continuaram a acompanhar os usuários no seu dia a dia. 

Por isso, ainda vale a pena investir nessas poderosas plataformas para se conectar com o usuário, e é nesse contexto que surge o social commerce.

A seguir você confere mais sobre o que se trata essa prática, como ela funciona e quais os benefícios que ela pode trazer para o seu negócio.

O que é o Social Commerce?

O social commerce, ou comércio social, é a utilização que as marcas fazem das redes sociais para divulgar e vender seus produtos. 

No entanto, essa maneira de comercializar mercadorias vai além dos anúncios unilaterais e banners de propaganda que vemos em sites. 

A ideia por trás do social commerce é construir um relacionamento de proximidade com o público alvo da marca.

Para que isso aconteça, as empresas utilizam seus perfis nas redes sociais para interagir com os consumidores, como mais um usuário do grande círculo social da plataforma. 

Essa interação é feita por meio de diversas atividades, como:

  • resposta de comentários nas próprias publicações e nas de terceiros;
  • repostagem de conteúdo relacionado à marca;
  • disseminação de memes.

Dessa forma, a divulgação deixa de ser nos moldes tradicionais, conhecida por ser mais distante, e passa a acontecer de maneira informal.

O que se espera é que, por meio da interação entre a marca e os usuários das redes na internet, seja construído um relacionamento de confiança, que leve o cliente a adquirir mais facilmente os produtos. 

Como funciona o social commerce na prática

Na prática, o social commerce acontece por meio de diversas plataformas que estão disponíveis online e são utilizadas pelo grande público. 

Essas plataformas são as redes sociais, de diversos segmentos, algumas já consolidadas, outras emergentes, que fazem parte do cotidiano dos usuários.

Por exemplo, o uso do Instagram e Facebook, também aplicativos que ganham popularidade, como o TikTok.

Nesses sites, é possível criar perfis para uso pessoal, bem como criar contas comerciais, com foco na divulgação da marca e venda de produtos. 

Mesmo nessas contas comerciais, entretanto, é possível interagir com os usuários da rede, curtindo, comentando e compartilhando publicações, que é o principal objetivo do social commerce.

Assim, as marcas criam seus perfis e realizam uma série de atividades que essas redes permitem, tornando-se mais humanizadas nesse processo. 

Outras pessoas também podem fazer parte desse comércio social, como influenciadores digitais, que, muitas vezes, são contratados para divulgar as marcas. 

Essas pessoas normalmente já possuem um bom relacionamento com o público e as empresas utilizam isso a seu favor, se baseando na confiança já bem estabelecida entre os usuários. 

Esse tipo de ação vem se provando ser vantajosa e, por isso, existem muitas parcerias entre as marcas e pessoas que se tornam, de alguma forma, personalidades influentes nas redes. 

Qual a importância do comércio social nos dias de hoje?

Hoje, 4,62 bilhões de pessoas possuem perfis ativos nas redes sociais. Isso corresponde a quase 60% da população mundial. 

No Brasil, esse cenário é ainda mais impressionante, já que a relação entre a população total do país e o número de usuários das redes é de 79%.

O brasileiro, segundo dados da We Are Social em parceria com a Hootsuite, gasta em média 3h 41m por dia nas redes sociais. 

Mais da metade desse público diz que utiliza as mídias sociais para pesquisar produtos e marcas antes de realizar uma compra. 

Nesse caso, estar nas redes sociais e realizar o social commerce se torna uma alternativa atrativa para as empresas, pois as plataformas são utilizadas em peso pelo seu público.

Além disso, quem também desempenha um papel importante na construção dos hábitos de consumo do público na internet são os influencers

As marcas têm utilizado pequenos influenciadores, com um número de seguidores menor, mas bastante engajados, para divulgar produtos que possam ter apelo popular. 

Existem diversos cases de sucesso dessa parceria com influencers, como, por exemplo, marcas de roupas que enviam peças para essas pessoas divulgarem com seus seguidores. 

Isso também é feito por empreendimentos de outros ramos, como restaurantes, lojas de varejo de diversos nichos, academias e muito mais. 

Além de todas essas possibilidades, existem maneiras que ainda estão se estabelecendo como prática do social commerce, mas já vêm apresentando ótimos resultados. 

Um exemplo disso é o Live Commerce, em que as marcas utilizam as mesmas plataformas para realizarem transmissões ao vivo, em que proporcionam entretenimento, mas também divulgam produtos e realizam vendas e promoções durante o evento. 

Uma vez que as redes se tornaram parte essencial da rotina dos consumidores, ter um perfil interativo também é uma necessidade para as marcas que desejam ter presença online.

Principais vantagens do social commerce

O social commerce é muito mais do que uma estratégia de marketing. Na verdade, é a ponte para a construção e manutenção de um relacionamento com os consumidores. 

Hoje, com o mercado cada vez mais competitivo e a facilidade de adquirir produtos de qualquer lugar do mundo com apenas um clique, atrair clientes é ainda mais difícil.

Além disso, esses clientes, com acesso a uma quantidade considerável de informações, se tornaram mais exigentes. 

Gostar de um produto e estar satisfeito com o preço não é mais suficiente para resultar em uma decisão de compra. 

As pessoas, hoje, buscam por marcas em que possam depositar sua confiança e que apresentem valores que se alinhem com os seus. 

Por isso, as redes sociais são uma ferramenta muito potente nesse processo de aproximação ao consumidor, justamente porque rompem barreiras da comunicação. 

Assim, existem muitas vantagens em utilizar o social commerce como estratégia para aumentar as vendas do negócio. A seguir, falamos de algumas delas:

Atração de público qualificado

Nem sempre a quantidade vem acompanhada de qualidade e, quando falamos de redes sociais, isso pode se tornar uma verdade em vários sentidos.

Nos primeiros anos de explosão do social commerce, as marcas procuravam por contas com centenas de milhares de seguidores. 

Com isso, começou a ser bastante comum ouvirmos falar de compra de seguidores e baixo engajamento, mesmo em contas com números expressivos. 

Nesse cenário, o foco começou a mudar para influenciadores menores, com alguns milhares de seguidores, mas que possuem uma base fiel e engajada. 

Com o social commerce, é possível atrair esse público, pessoas que se engajam e se identificam com a marca, apresentando uma chance maior de conversão.

Gerenciamento objetivo das redes sociais

Perfis em redes sociais possuem um objetivo simples, o de criar conexões entre pessoas via internet. 

Em um tempo em que as barreiras entre virtual e físico estão caindo cada vez mais, o público deixa de se engajar com perfis que aparentam artificialidade. 

Por isso, o social commerce feito pelas redes sociais busca ser dinâmico e direto, tendo em mente uma persona bem definida. 

Dessa maneira, pode-se alcançar um nível muito mais alto de proximidade entre marca e consumidor e, consequentemente, mais conversões. 

Possibilidade de escala em anúncios

Os anúncios na internet são muito mais acessíveis, financeiramente, do que divulgações feitas de maneira tradicional.

Existem várias plataformas que podem ser utilizadas para anúncios que se enquadram em social commerce. 

Entretanto, algo que todas possuem em comum, é a escalabilidade de anúncios, uma de suas maiores vantagens. 

Isso porque é possível atingir cada vez mais pessoas, mesmo sem altos custos e investimentos, como seria necessário no passado.

Aplicação de novos métodos de vendas

O social commerce, sendo uma estratégia inovadora e dinâmica para vender, permite que o empreendedor utilize uma variedade de métodos para promover seu negócio. 

Uma tendência que vem crescendo, como mencionamos, é o Live Commerce, que investe em aumentar as vendas em um evento ao vivo transmitido pela internet. 

Assim, existe a autonomia para testar esses métodos e encontrar diferentes formas de atingir o público.

Quais os principais tipos de social commerce?

Atualmente, existem diversas modalidades de social commerce disponíveis para as marcas utilizarem. Conheça algumas das principais:

Compras coletivas

As compras coletivas são uma modalidade que cresceu junto com as redes sociais. Elas permitem que os consumidores comprassem produtos com descontos progressivos.

Quanto mais pessoas utilizavam cupons e adquiriam a mercadoria, maiores as ofertas.

Dessa forma, pode ser uma forma de engajar o público, por meio de descontos que aumentam conforme mais pessoas se unem para comprar.

Aquisição entre pessoas

Enquanto isso, a maneira mais tradicional de fazer negócios é entre duas ou mais pessoas, e no social commerce não é diferente. 

Existem diferentes plataformas que facilitam essas transações entre pessoas na internet, algumas específicas para isso, como os marketplaces Mercado Livre, Enjoei e OLX. 

Nesses sites, é possível negociar diretamente com os vendedores e adquirir produtos novos ou usados. 

Hoje, as redes sociais também se especializaram em facilitar essas transações entre pessoas, com ferramentas como o Facebook Marketplace e o WhatsApp Pay.

Humanização da marca

Um dos objetivos do social commerce é humanizar a marca e despertar sentimentos como empatia e identificação dos consumidores. 

Um exemplo de marca que realizou essa humanização de maneira promissora foi o Magazine Luiza, com a boneca virtual e porta voz da marca, Lu. 

Por meio desse tipo de ação, em que os usuários podem interagir diretamente com um representante da marca, tem suas perguntas respondidas e interagem de várias formas, a frieza que envolve uma empresa vai sendo quebrada.

Compras por redes sociais

Por fim, as compras pelas próprias redes sociais se tornaram opções atrativas. 

Isso porque são lugares populares para vendas de vários produtos e, reconhecendo a importância dessa usabilidade, o social commerce se aprimorou para absorver essa característica. 

O Instagram, por exemplo, é um lugar de fácil divulgação de imagens, se tornando uma plataforma popular para o social commerce. 

Assim, permite, além da interação mais humana e informal, também a venda integrada, que facilita as transações entre os usuários e a sua experiência de compra.

Quais são as redes sociais ideais para investir no social commerce?

Existem muitas redes sociais disponíveis na internet, e o brasileiro utiliza, em média, oito delas por mês. 

Por isso, é preciso estar conectado em multiplataformas, de fato, mas sem deixar de focar nos lugares mais estratégicos.

Assim, vale a pena conferir as redes sociais ideais para realizar o social commerce:

Facebook

O Facebook é uma das redes sociais mais conhecidas e utilizadas no mundo, ainda sendo uma potente ferramenta de comércio social. 

Além de ter seu próprio marketplace, o Facebook possui um grande trunfo quando o assunto são anúncios. 

Isso porque o Facebook Ads tem um dos maiores retornos que se pode encontrar entre as redes sociais. 

Youtube

O Youtube é uma rede social essencialmente de vídeos, onde diversas marcas possuem perfis, assim como pessoas individuais. 

A plataforma é, hoje, muito utilizada pelos consumidores como fonte de informações de produtos que pensam em adquirir. 

Por isso, as marcas começam a investir em alimentar seus próprios canais com conteúdo de qualidade relacionado aos seus produtos ou firmar parceria com os criadores do site, os youtubers.

Instagram

O Instagram é uma das principais plataformas de social commerce hoje, especialmente no ramo de moda e beleza.

Por ser uma rede social baseada, principalmente, em conteúdo audiovisual, ela se torna ideal para ser vitrine para produtos de empresas de diversos nichos. 

Além disso, são os influenciadores do Instagram que têm lançado as principais tendências nas últimas décadas e, por isso, quase toda marca possui hoje um perfil ativo na rede. 

Pinterest

O Pinterest é uma rede muito conhecida pelos meios da moda, decoração e beleza, mas ainda é pouco explorada por outros nichos de mercado. 

A plataforma funciona como um buscador de imagens, em que se encontram vários pins do assunto desejado. 

É uma importante fonte das últimas tendências, e também possui sua própria estrutura de marketplace, para que as marcas possam divulgar seus produtos.

Como implementar o social commerce no seu negócio de varejo?

Para implementar o social commerce, em primeiro lugar, é preciso ter uma presença estabelecida no universo da internet. 

Assim, é necessário mapear quais redes sociais seriam interessantes para seu negócio, e se concentrar em pelo menos duas.

Ainda, os seguidores se interessam e se identificam mais com marcas que apresentam conteúdos de qualidades em suas redes, indo além da mera demonstração de produtos.

Essa é uma maneira de atrair público qualificado para o negócio, que se alinha com a cultura e valores da marca e, por isso, tende a apresentar um comportamento mais fiel de consumo.

No entanto, não basta apenas fazer publicações e não interagir com os seguidores.

Por isso, é preciso responder mensagens e comentários, ficar atento a menções e humanizar a marca por meio dessa interação.

Vale a pena investir no social commerce como mais um canal de venda para o negócio?

O mundo nunca foi tão conectado como atualmente, tendo milhões de pessoas com acesso diário à internet. 

Por esse motivo, as informações disponíveis online possuem um impacto cada vez maior no comportamento de compras das pessoas.

E essa influência vem de usuários comuns e também das próprias marcas, que compreenderam a importância de se posicionar online. 

Nesse contexto, surge o social commerce, uma forma de fazer comércio pela internet focada nas interações e na construção de um relacionamento entre consumidor e marcas. 

Esse tipo de estratégia pode economizar tempo e recursos, sendo mais objetiva, uma vez que, graças à proximidade que se adquire com o seguidor, é possível atrair mais público qualificado. 

Dessa maneira, mesmo que a informação sobre o produto não chegue tão longe quanto um anúncio em um outdoor, por exemplo, ela alcança as pessoas certas.

Por isso, as marcas que ainda não investem em social commerce estão perdendo uma grande oportunidade de consolidação e expansão de seus negócios.

Assim, vale a pena conhecer mais sobre essa prática e buscar implementá-la no seu negócio.

Se você deseja acessar mais conteúdos sobre as últimas tendências e os melhores passos para se destacar no mercado, não deixe de conferir os demais conteúdos do nosso blog!

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.