A maquininha de cartão POS é um equipamento encontrado em vários tipos de estabelecimentos.

Além de ser um modelo mais acessível e simples para fazer a transação de valores, ele costuma ser um dos meios mais populares deste mercado. 

Com ela, o empresário pode aceitar diversos tipos de bandeiras e, assim, aumentar o número de suas vendas.

Agora, se você deseja saber se esse modelo é o mais interessante para a sua empresa, continue lendo este artigo que preparamos para te explicar sobre o tema!

O que é a maquinha de cartão POS?

É um equipamento eletrônico que permite a transferência de dinheiro entre o cliente e a empresa. O termo POS significa Point of Sale, ponto de venda. Entretanto, ela não precisa estar integrada ao Ponto de Venda (PDV) PDV.

A maquinha de cartão POS é bem simples e necessita apenas de uma linha telefónica ou de internet para funcionar.

Além disso, ela imprime recibos sem precisar de outro equipamento, facilitando a operação em qualquer tipo de estabelecimento.



Principais características da maquininha de cartão POS

Comunicação simples e acessibilidade são as principais características desta máquina. Mas, certamente, não são as únicas.

Ao se deparar com uma maquininha de cartão POS, você pode perceber alguns atributos, como os que selecionamos abaixo.

1. Comunicação Facilitada

A maquininha de cartão POS depende apenas de uma linha telefônica ou rede de celular por chip de telemetria (GPRS) para realizar a comunicação de dados. 

Ela permite uma comunicação muito mais simples, pois pode ser usada em qualquer tipo de negócio ou lugar, inclusive em quiosques na praia.

Em muitas empresas de maquininhas de cartão, por exemplo, também é possível escolher a operadora do chip para garantir ainda mais assertividade no sinal sem fio.

2. Existem modelos com e sem fio

Essa é uma característica que garante um atendimento mais ágil e eficiente aos estabelecimentos. Afinal, é possível levar a maquininha até o cliente para fazer vendas por delivery, por exemplo.  

Isso diminui as filas no caixa e facilita o recebimento de valores durante uma entrega ou em um evento.

3. Praticidade nas vendas com a maquininha de cartão POS

O uso da maquininha de cartão também é muito simples. O vendedor insere o cartão e o valor da compra, enquanto o cliente apenas digita sua senha. 

Já o recibo e a nota fiscal são emitidos ao final da operação, enquanto a transferência de valores acontece automaticamente de acordo com a empresa intermediadora responsável pela maquininha de cartão POS.

4. Modelo mais conhecido do varejo

A maquininha de cartão POS é muito comum em diversos tipos de estabelecimentos do comércio de varejo.

Isso reduz qualquer tipo de dificuldade na sua operacionalização ou inseguranças por parte do consumidor.

5. Alternativa mais acessível do mercado

Geralmente, esse tipo de máquina é alugada de empresas adquirentes, como a Cielo, a Rede e a Stone

Muitas cobram um valor acrescido de taxas de processamento em cima das compras feitas com os cartões de crédito e débito.

Entretanto, dependendo do banco utilizado pelo empresários, é possível conseguir taxas mais competitivas com algumas empresas de pagamento, como Mastercard ou Visa.

Ainda assim, é importante escolher uma empresa adquirente que seja conveniada com o maior número de bandeiras.

Benefícios da maquinha de cartão POS

Por ser um modelo mais em conta e conhecido das pessoas, esse tipo de máquina proporciona diversas vantagens para um negócio. 

Seja ele uma loja de roupas, restaurante ou atacadista.

Trabalhar com diferentes bandeiras de cartão de crédito

Dependendo da empresa adquirente escolhida, o lojista consegue aceitar um grande número de bandeiras de cartão. 

Essa característica, inclusive, se torna uma grande vantagem, pois garante maior número de vendas e facilita a vida do consumidor final.

Além disso, dependendo do tamanho do negócio, é possível ter mais de uma maquininha de cartão POS e atender o maior número de clientes.

Clientes já conhecem esse modelo de operação

Mesmo que hoje em dia existam diversas ferramentas e tecnologias que facilitem a transferência de valores, nem todas as pessoas estão familiarizadas com elas. 

Nesse sentido, a máquina de cartão é uma forma de pagamento conhecida pela maioria dos clientes.

Maquininha de cartão POS – Taxas mais acessíveis

Dependendo do banco do empresário ou da conta jurídica, o empresário tem à sua disposição taxas mais em conta. 

Logo, ele não precisa investir muito para oferecer essa modalidade de pagamento aos seus clientes e agilizar o atendimento.

E com a concorrência do mercado atual, é possível negociar tarifas mais acessíveis para sua empresa. 

Caso contrário, muitas fintechs atualmente já estão aptas a oferecer o mesmo serviço com excelente custo / benefício para o empreendedor. 

Aparelho consegue se moldar ao estilo de negócio

Um restaurante pode contar com várias maquininhas de cartão POS e fechar a conta na mesa do cliente, eliminando filas. O mesmo pode ser feito em bares, cafeterias e lanchonetes, por exemplo.

Por outro lado, uma loja de decoração pode atender o cliente no conforto de sua casa e levar a máquina até ele. 

Ou seja, o empresário usa a máquina do jeito que mais facilita o seu negócio.



Principais diferenças entre a maquinha de cartão POS e a TEF

Embora a POS e a Transferência Eletrônica de Fundos (TEF) pareçam em um primeiro momento, elas são bem diferentes. 

A primeira diz respeito somente à máquina usada no Ponto de Venda. Já a segunda é o sistema que integra as vendas com cartões e a automação comercial.

Dessa forma, o TEF permite a integração da venda com demais setores da empresa, como estoque, contabilidade e outros. Veja a seguir as principais diferenças entre as duas

1.  Integração

A maquininha de cartão POS realiza apenas transações financeiras enquanto a TEF integra essas informações ao ERP. 

Nesse sentido, a empresa precisa incluir manualmente os dados do pagamento no software de automação ao usar o primeiro modelo. A baixa no estoque ou fazer o controle financeiro também não serão automatizados. Isso pode gerar erros e levar a prejuízos.

2. Mobilidade

O POS pode ser levada para qualquer lugar, o que torna o atendimento ao cliente muito mais ágil, principalmente em restaurantes ou deliverys. Isso acontece porque ela não precisa ser fixada ao PDV.

Essa mobilidade não se aplica a TEF, pois ela precisa estar conectada à internet para funcionar.

3. Preço

Por fim, a maquininha de cartão POS é mais barata que o TEF. 

Como o segundo modelo aceita diversas bandeiras de cartão e integra ao sistema de automação do estabelecimento, ela tem um custo mais alto.

Quando vale a pena escolher uma maquininha de cartão POS

Esse tipo de equipamento é uma boa alternativa para negócios como restaurantes, lanchonetes e delivery, pois fornece mais comodidade ao cliente.

Entretanto, não precisa ser limitada ao ramo alimentício. Com a pandemia da COVID-19, por exemplo, diversos segmentos do varejo precisaram se reinventar e atualmente trabalham com entregas a domicílio. Sejam eles comércios varejistas ou até mesmo infoeletros.

Contudo, o fato de que algumas operadoras ainda não permitem integrar com sistemas de automação comercial, como o ERP,  pode ser uma desvantagem. 

Isso porque será preciso dar baixa no estoque e incluir os dados da transação de forma manual, o que pode gerar erros.

Portanto, é importante avaliar as características do negócio e suas necessidades antes de escolher uma maquininha de cartão POS.

Agora, se você deseja uma ferramenta que permite a integração entre todos os setores da empresa, entre em contato com a STi3 Sistemas e conheça nossas opções.

gestao-estrategica-empresarial-05