Venda na loja ou na internet e envie o seu próprio link de pagamento! pelo WhatsApp direto do Sistema. Clique aqui e conheça o STi3 Pay.

Curva ABC: O que é e como implementar no seu negócio

A curva ABC é um método que auxilia a organização e classificação de itens com base em certos critérios como importância e demanda. 

Esse método pode ser aplicado em diferentes áreas da empresa, mas é muito comum que ele seja utilizado para auxiliar no controle de estoque e na gestão de vendas

No entanto, o universo em que essa ferramenta pode ajudar o negócio é muito mais extenso, já que é possível utilizar a curva ABC de maneiras não tradicionais, como em planejamentos de marketing e atendimento ao cliente. 

Mas afinal, o que é essa ferramenta que parece tão útil e como utilizá-la da melhor maneira em um negócio de varejo? 

Fique conosco até o final deste conteúdo e aprenda a fazer uso da Curva ABC de forma simples e prática!

Vamos lá?

O que é a curva ABC?

A curva ABC é também chamada de Princípio de Pareto, em homenagem ao economista italiano Vilfredo Pareto, que viveu no século XIX.

Em seus dias, Pareto identificou que a distribuição de renda e propriedades na Itália estava organizada de modo que 80% da riqueza pertencia a apenas 20% da população. 

Quase um século mais tarde, o também economista Joseph Moses Juran expandiu o Princípio de Pareto para o mundo empresarial, onde surgiu a nomenclatura de curva ABC.

Nesse novo sentido, Juran demonstra que, no mundo dos negócios, 80% dos problemas provêm de 20% das causas. 

Problemas, nesse caso, não deve ser entendido com uma conotação pejorativa, dessa forma, o princípio pode também ser traduzido em que 80% das vendas de uma empresa são causadas por 20% de seus clientes. 

Ou, ainda uma outra consequência, importante para nossa discussão, que 80% dos lucros de um negócio são gerados pela venda de 20% dos produtos do inventário. 

Ao analisar esse caso mais de perto, vale a pena detalhar esses números e, assim, aplica-se a curva ABC em que:

  • A são os itens que compõem 20% do total daquilo que é ofertado na empresa, mas que são responsáveis por 80% do faturamento, sendo assim os itens de maior importância.
  • B são os itens de importância média, que costumam ser 30% do total e gerarem cerca de 15% dos rendimentos;
  • C por sua vez são a maioria dos itens, em torno de 50% de todos os produtos, mas que geram cerca de 5% da receita e, por isso, são itens de importância reduzida. 

Em relação aos clientes, eles também podem ser divididos em classes A, B, C, utilizando a mesma regra geral 80/20:

  • Clientes A são os 20% que representam 80% das vendas, são constantes e possuem um ticket médio mais alto;
  • Clientes B são os 30% responsáveis por cerca de 15% das vendas, que possuem um ticket médio menor, são menos regulares, mas apresentam potencial para subir de classe;
  • Clientes C são a maioria, os 50% que compram os produtos mais baratos e não possuem regularidade em frequentar o estabelecimento. 

Qual a importância da curva ABC para os comércios de varejo?

Caso seja bem feita e receba as informações corretas para ser calculada, a curva ABC tem o poder de demonstrar quais áreas do negócio merecem maior atenção. 

Por exemplo, se ao utilizar a curva ABC o gestor possui a informação de que o produto X pertence a faixa A, isso significa que este item nunca pode estar em falta no estoque. 

Dessa maneira, será organizada uma estratégia para que isso não aconteça e, como possui alta demanda, esse produto poderá ter preços mais competitivos. 

Da mesma forma, produtos na faixa B podem ser alvo de estratégias de marketing direcionadas para tentar promovê-lo para a classe mais alta. 

Principais benefícios da curva ABC

Já podemos perceber que a curva ABC pode trazer grandes vantagens para o gestor, se utilizada de maneira estratégica. 

Para conhecer um pouco mais dos desdobramentos que o uso e a análise dessa ferramenta podem ter sobre o negócio, vamos ver com mais detalhes apenas alguns de seus benefícios mais conhecidos e buscados. 

Conhecer o giro de produtos na sua empresa

Como dissemos, a curva ABC nos permite conhecer os produtos que são os principais responsáveis pelo faturamento da empresa. 

Dessa forma, podemos, pelo mesmo dado, saber quais produtos possuem mais ou menos saída e levar isso em consideração ao realizar o controle de estoque. 

Saber quais são as melhores e piores margens de lucro

Saber quais produtos possuem a maior demanda e quais são aqueles ficam “encalhados” no estoque também é útil para calcular a margem de lucros. 

Por meio desse conhecimento, por exemplo, é possível cobrar mais caro para alguns produtos que possuem alta demanda e fazer promoções para a saída dos produtos há muito tempo parados no estoque. 

Dessa maneira, é possível equilibrar os lucros e deixar de perder dinheiro com produtos que não saem nem deixam de ganhar mais com produtos que podem ter o preço aumentado.

Processos logísticos mais assertivos

Algumas das maiores consequências da curva ABC é conhecermos o fluxo dos produtos e a origem real da lucratividade da empresa. 

Isso permite que se tenha uma real dimensão de áreas que precisam de mais atenção da gestão e qual atenção é essa. 

Já demos alguns exemplos, como fazer promoções para impulsionar a venda de produtos há muito tempo parados, ou até mesmo para fazer um item subir de categoria, criando demanda para ele. 

Outra possibilidade diz respeito à alocação de recursos para estratégias de marketing, já que as informações da curva ABC ajudam a traçar perfis de clientes a quem direcionar os esforços. 

Como calcular a curva ABC do seu negócio?

É possível calcular a curva ABC manualmente, mas a melhor maneira de fazer isso é automatizando esse processo.

Uma maneira intermediária de calcular a curva ABC é utilizando programas não especializados, como o Excel.

Nesse caso, todos os itens do inventário devem ser listados, seus preços de compra e venda, a quantidade de vendas e calculada a porcentagem que cada um representa no total. 

O próprio Excel possui fórmulas que facilitam os cálculos e também a obtenção das porcentagens, que podem aparecer em gráficos. 

Com um programa especializado, como o da STi3, esses dados são integrados com todas as áreas da empresa e é possível produzir a curva ABC automaticamente, além de emitir relatórios muito importantes para as decisões da gestão. 

No entanto, para quem possui ainda um pequeno negócio ou até mesmo uma microempresa e por esse ou outros motivos deseja calcular a curva ABC manualmente, é possível. 

A primeira coisa a se fazer é cadastrar todos os produtos, com seus preços unitários de venda e separá-los em categorias.

Ordene os produtos de maneira crescente em relação à quantidade de vendas que tiveram no período e calcule o total. 

Agora, passamos para a regra de três, os 100% já são conhecidos, que é o total da sua conta anterior. 

Então é preciso calcular a porcentagem que cada categoria tem sobre as vendas. Por exemplo, suponhamos que o cálculo final tenha sido de mil reais e a primeira categoria a calcular será a G. 

Dessa maneira:

100% = 1000

G = 10

Cruzando os valores, temos que G equivale a 1% das vendas da empresa.

Esse processo será realizado com todas as demais categorias e para obter a curva ABC é só colocar os resultados em ordem crescente. 

Assim, será fácil identificar quais produtos compõem os 80% da parte A, os 15% da B e os 5% restantes da C.

O que fazer com o resultado sobre a curva ABC da sua empresa?

Tratamos bastante, ao longo do texto, sobre as implicações práticas que o cálculo da curva ABC possui sobre a gestão da empresa. 

Dessa forma, esperamos que já esteja claro que não se trata apenas de um número ou uma estatística vazia.

Os resultados obtidos com a curva ABC devem ser valorizados para o gestor e ser um dos parâmetros usados para coordenar estratégias em diversas áreas da empresa. 

Já demos exemplos como:

  • Organização e controle do estoque;
  • Estratégias de marketing;
  • Estratégias de atendimento ao cliente;
  • Administração das campanhas de vendas;
  • Redistribuição da margem de lucros, etc. 

Ou seja, a curva ABC é uma fonte de informações potente para tomar decisões acertadas para o negócio e para que o gestor saiba que áreas precisam de atenção especial. 

Por isso, quanto mais exato for o cálculo da curva ABC, mais benefícios sua utilização trará, o que torna atrativo a utilização de uma ferramenta que automatize esse processo e, além de evitar erros, poupe tempo do gestor. 

Além disso, um sistema de gestão especializado irá integrar, de maneira automática, as informações da curva ABC com os demais dados da empresa, o que auxilia ainda mais o gestor no processo de tomada de decisão. 

Então, se você deseja implementar a curva ABC e quer conhecer uma ferramenta que ajude nessa em outras áreas de gestão da sua empresa, entre agora em contato com STi3 e conheça nossos serviços! 

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.