Venda na loja ou na internet e envie o seu próprio link de pagamento! pelo WhatsApp direto do Sistema. Clique aqui e conheça o STi3 Pay.

Food Service: O que é? Vale a pena entrar nesse mercado?

O mercado de food service se refere a todo o serviço de alimentação fora do lar (AFL), oferecido por diferentes tipos de estabelecimentos. 

Exemplos dos tipos de negócios que se enquadram nessa determinação são os bares e restaurantes, padarias, lanchonetes, cafeterias e muitos outros. 

A pandemia de coronavírus que teve início no ano de 2019 afetou de maneiras positivas e negativas esse mercado.

Enquanto muitos negócios fecharam as suas portas, outros se adaptaram às mudanças por meio de inovações e se estabeleceram como pioneiras das novas tendências desse mercado. 

Neste conteúdo, você vai saber o que é de fato o food service, as tendências desse mercado e se vale a pena ainda hoje investir e entrar nele. Confira agora!

O que é um negócio food service?

Os negócios que se enquadram na denominação de food service são todos aqueles que oferecem opções de alimentação fora do lar aos clientes. 

Alguns estabelecimentos que se enquadram nesse rótulo são:

  • Restaurantes;
  • Bares;
  • Bistrôs;
  • Cafeterias;
  • Food Trucks;
  • Padarias;
  • Lanchonetes;
  • Venda de quentinhas caseiras;
  • Redes e franquias de alimentação;
  • Serviços de venda de comida congelada;
  • Entre outros.

Esse tipo de serviço é denominado alimentação fora do lar (AFL) e tem apresentado um crescimento exponencial nos últimos anos. 

Isso acontece devido às mudanças da sociedade, em que as pessoas possuem rotinas cada vez mais corridas e com menos tempo para investir muito tempo em sua alimentação. 

Além disso, a pandemia de coronavírus com início em 2019, mudou os hábitos de consumo do brasileiro, beneficiando muito a área do delivery (entrega) de alimentos. 

Os estabelecimentos que conseguiram se adaptar a esses novos tempos, investiram na área de delivery e outros tipos de negócio ganharam força por causa da popularização desse tipo de serviço.

Um desses novos tipos de negócio no mercado food service são as dark kitchens, que possuem apenas o serviço de delivery de alimentos. 

A tecnologia, por sua vez, também acompanhou essas mudanças, principalmente no que diz respeito a softwares e aplicativos especializados para atender esse mercado. 

Principais características do mercado food service

Atualmente, existem algumas questões cruciais que precisam ser decididas para começar qualquer negócio no food service, independente de seu nicho de atuação. 

Vamos ver agora, então, quais são as principais características que você deve considerar se estiver pensando em se aventurar no mercado food service.

Custo de entrada

Um dos pontos mais assustadores para qualquer empreendedor é o investimento necessário para começar o negócio dos seus sonhos. 

Para quem trabalha com food service, muitas vezes, o objetivo final é funcionar de maneira tradicional, com um salão para servir os clientes presencialmente. 

No entanto, essa é uma das opções mais custosas nesse mercado, pois envolve diversos custos, como:

  • Aluguel;
  • Reforma e decoração;
  • Montagem da cozinha;
  • Contratação de garçons;
  • Contratação de pessoal para a cozinha;
  • Manutenção;
  • Luz, água, internet, etc.

Se o negócio for uma franquia, ainda há de se pensar nos custos iniciais para adquirir a licença e as taxas mensais obrigatórias para o franqueado. 

Existem, contudo, outras maneiras mais acessíveis de começar, como food trucks, bicicletas personalizadas e até mesmo em casa, utilizando o delivery como meio principal de venda. 

Por isso, é muito importante que o tipo de negócio que pretende começar esteja de acordo com o orçamento disponível para cobrir o custo de entrada. 

Local de consumo

No mercado food service existem diferentes locais possíveis para consumir os produtos oferecidos pelos estabelecimentos. 

Existem pontos físicos de venda e consumo, como restaurantes e lanchonetes, existem os carrinhos e food trucks em que o local de consumo é a rua, mas também existem os estabelecimentos que trabalham apenas com entregas ou retirada no local. 

Definir se o estabelecimento terá ou não um local presencial de consumo é importante, porque disso depende a escolha do local e o cálculo dos custos do negócio. 

No caso de um espaço físico ser necessário para consumo, os custos serão muito mais altos do que uma opção de negócio que seja voltada apenas para delivery, por exemplo. 

Experiência do usuário

Quando se fala em relacionamento com o cliente no mercado food service, a primeira coisa que se pensa é sobre a qualidade da comida oferecida. 

Com tantas opções no mercado, é necessário que a comida oferecida pelo seu estabelecimento realmente faça valer a pena a escolha do cliente, senão, nada o impedirá de ir aos concorrentes. 

No entanto, é importante atentar para outros pontos da experiência do cliente, sendo um deles a qualidade do atendimento. 

Por exemplo, se um cliente, além de ter uma alimentação agradável, também recebe um bom atendimento, rápido e eficiente, as chances de retorno são ainda maiores. 

Para garantir essa experiência, muitos negócios estão investindo em tecnologias de automação, como sistemas de gestão específicos para o mercado de food service. 

Esses sistemas agilizam o atendimento ao automatizar várias tarefas manuais e ainda diminui as chances de erro humano. 

Principais tendências do mercado Food Service

Novas tendências invadiram o mercado de food service nos últimos tempos.

Isso acabou impedindo os negócios a se adaptarem a novas realidades, implantarem novas tecnologias e também impulsionou novos tipos de negócio a surgir e se multiplicar. 

Confira algumas das novas tendências do mercado.

Delivery

O aumento dos serviços de delivery nos últimos anos foi astronômico e a tendência é que esse tipo de serviço se mantenha popular. 

As novas gerações têm cada vez mais preferido consumir opções de alimentação fora do lar em suas próprias casas. 

Por isso, muitos empreendimentos implementaram serviços de entregas para se manter em funcionamento e outros surgiram oferecendo, muitas vezes, apenas essa opção de consumo. 

A tecnologia beneficia ainda mais essa opção, graças à facilidade de realizar pedidos a partir de aplicativos de entrega, aplicativos de mensagens e até redes sociais.

Os serviços de delivery, então passaram a ser essenciais para o crescimento e para a própria sobrevivência dos negócios food service.

Dark Kitchen

As dark kitchens primeiro se tornaram populares nos Estados Unidos e foram importadas para o Brasil e por isso possuem esse nome, que significa algo como “cozinha oculta”.

Esses negócios funcionam como estabelecimentos que possuem uma cozinha e oferecem alimentação mas não possuem uma placa, funcionando apenas pelo sistema de entregas. 

É um modo muito mais barato de dar início ao sonho de um restaurante próprio, uma vez que a estrutura necessária é muito menor e as empresas podem alugar até mesmo cozinhas prontas. 

Existem empresas especializadas em prover esse tipo de serviço, alugando espaços de cozinhas colaborativas, que funcionam como um espaço de coworking. 

Muitas dessas empresas, inclusive, oferecem até mesmo toda a logística necessária para administrar pedidos e entregas, retendo parte dos lucros. 

No entanto, uma dark kitchen não precisa ser terceirizada, é possível funcionar em um local próprio ou alugado e utilizar aplicativos de entregas e outros meios para venda de produtos. 

Data Driven

O mundo de hoje é movido por aquilo que dizem os dados. O que antes era exigência apenas dos campos científicos, passaram a ser essenciais para as mais diversas áreas. 

Para a maior parte das empresas, especialmente as de grande porte e aquelas que visam a expansão, uma análise qualitativa de seu desempenho não é mais o suficiente. 

Isso porque existem programas de gestão que fornecem dados muito mais precisos que podem direcionar ações e melhorias muito mais estratégicas para o food service e outros mercados. 

Esse é o significado de data driven, é ter atitudes motivadas por aquilo que mostram os dados e, por isso, possuem mais chances de sucesso do que agir simplesmente pela intuição. 

Como impactar os usuários com a tecnologia no food service?

Com o avanço e a democratização da tecnologia, ficou muito mais fácil utilizar essa ferramenta como um diferencial do seu negócio, inclusive no mercado food service. 

Existem, inclusive, ferramentas e sistemas especializados para aprimorar especificamente esse mercado e, por isso, vamos tratar de como usar a tecnologia para impressionar positivamente os clientes.

Wi-fi social

Pacotes de internet móvel ainda são caros e muitas vezes deixam a desejar em nosso país e, por isso, a maior parte das pessoas aproveita toda oportunidade de se conectar a redes wi-fi. 

Por isso, oferecer o wi-fi social para os usuários de seu serviço pode ser uma grande estratégia para manter os clientes por mais tempo no estabelecimento e, assim, aumentar as chances de elevar o ticket médio.

Além disso, pode-se utilizar a estratégia de recolher e-mail ou número de telefone para conseguir realizar o login e utilizar essas informações futuramente para ações de marketing e fidelização.

Cloud

A utilização de serviços de armazenamento remoto já é muito popular para documentos e fotos, mas existem também muitos sistemas, inclusive os de gestão, que utilizam essa tecnologia. 

O armazenamento em nuvem, como é chamado, permite flexibilidade e controle das ações da empresa, uma vez que é possível acompanhar de qualquer lugar todas as movimentações no sistema. 

O mercado food service também acompanhou essa evolução e muitos empreendedores já sentiram a diferença e os benefícios de utilizar um dashboard em nuvem com os principais indicadores para gerenciar seus negócios a qualquer hora e em qualquer lugar.  

Ter um bom sistema de gerenciamento food service

O sistemas de gestão certamente não é um tópico desconhecido para empreendedores da maioria dos ramos de comércio. 

Afinal, existem muitas opções desses sistemas que tem uma proposta generalista, que visa a atender uma ampla gama de fatias de mercado. 

Muitos desses sistemas que não possuem especificidade para o mercado food service, entretanto, deixam a desejar em diversas áreas. 

Por isso, é importante apostar em um bom sistema de gerenciamento, especializado para atender as necessidades do negócio na área do food service. 

Um bom exemplo disso, é o sistema gerencial para restaurantes da STi3, o Power Chef, que possui ferramentas essenciais para food service, que servem àqueles que desejam ter destaque nesse mercado

Como se destacar no mercado food service?

Com um mercado em constante expansão e competitivo como o food service, é preciso ter estratégias bem definidas para se destacar em meio ao oceano de opções que existem. 

Para isso, algumas atitudes simples e práticas, porém essenciais e muitas vezes desprezadas, podem fazer uma grande diferença para seu negócio. Confira algumas delas a seguir. 

Tenha um nicho claro

Muitas pessoas que tentam fazer de tudo, acabam não sendo boas em nada e isso é verdade também para negócios no food service. 

Ter um nicho significa escolher uma fatia específica de mercado que você identifica as dores e deseja oferecer soluções específicas para isso. 

Por exemplo, pode ser que você esteja em uma cidade que tem muitas academias, que estão sempre lotadas de pessoas em busca de uma vida mais saudável. 

No entanto, são quase inexistentes as ofertas de alimentação saudável ou funcional, que seriam ideais para abranger as necessidades desse nicho. 

Então, você pode escolher o nicho da alimentação saudável e funcional e, dessa forma, se especializar ao máximo para ter produtos diferenciados e saber exatamente onde e como captar clientes. 

Busque pelo público alvo ideal

É difícil vender algo quando não se tem ideia de quem irá comprar, uma vez que o processo de tomar a decisão de adquirir um produto possui muitos aspectos psicológicos. 

Por isso, é muito importante ter em mente as pessoas que se deseja atingir com seu negócio, a fim de se dirigir diretamente a elas e atender às suas dores. 

Voltando ao exemplo da alimentação saudável e funcional, pode ser que o público alvo sejam jovens adultos que se exercitam e fazem dieta frequentemente, por exemplo. 

Essas pessoas frequentam academias, gostam de saber o que estão comendo, optam por ingredientes naturais e frequentam o nutricionista. 

Agora, já temos uma imagem muito mais realista do público-alvo e é mais fácil compreender suas necessidades e o que pode satisfazê-las. 

Tenha um sistema de gestão integrado com todo o restaurante

Já ressaltamos a importância de possuir um bom sistema de gestão para food service e o impacto que isso gera na qualidade do atendimento e funcionamento geral do negócio. 

Vale lembrar, contudo, que não basta investir em ferramentas que cuidam apenas da parte de gestão de vendas, por exemplo. 

Por mais que esse tipo de sistema seja útil, existem sistemas especializados que oferecem todas as funcionalidades que o mercado de food service exige daqueles que desejam se destacar. 

O Power Chef, da STi3, é um excelente exemplo de sistema que integra todas as principais áreas do restaurante, desde o atendimento e a cozinha, até o delivery e a emissão de notas. 

Confira algumas das ferramentas presentes no Power Chef:

  • Controle de pedidos de mesas e comandas;
  • Gestão de pedidos recebidos por telefone ou por aplicativo, para delivery;
  • App de delivery personalizado para seu negócio;
  • Integração com o iFood para pedidos feitos pelo app de entregas;
  • Comanda mobile;
  • Controle de estoque e cadastro da ficha técnica de produtos;
  • Alertas dinâmicos que informam o tempo do cliente na mesa e falta de consumo, entre outros.

Ainda vale a pena investir no mercado food service? 

O mercado de food service cresceu muito nos últimos anos e a tendência é que ele continue a se expandir e fazer cada vez mais parte da vida do brasileiro.

As pessoas estão trabalhando mais e tendo menos tempo para preparar refeições em casa, mas em contrapartida, as horas de lazer têm sido gastas cada vez mais dentro do lar. 

No entanto, muitos não querem ir para a cozinha em seu momento de descanso e, por isso, pedir comida em casa é cada vez mais comum. 

Esse e outros fatores como a pandemia torna cada vez mais fértil o serviço de delivery de comida, que é mais um ramo do food service. 

Dessa maneira, ainda há muito espaço para quem deseja investir nesse mercado, que continua dando bom retorno. 

Para esse retorno chegar, no entanto, é preciso se destacar em meio à competição e, para isso, você tem a STi3 para te ajudar!

Entre agora em contato com a gente para conhecer nosso serviço para food service e acompanhe nosso blog para informações novas a todo momento sobre a gestão de seu negócio!

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.

Quer receber uma ligação do nosso setor comercial?

É fácil reconhecer o nosso número: (14) 3411-3333

Para outras dúvidas ou suporte técnico, clique aqui.

Esse site é protegido por reCAPTCHA e o Google Política de Privacidade e Termos de uso apply.